Fundado em 04/07/2001
Curitiba - Paraná - Brasil

contato:

Site dedicado aos Sky Riders e a todos que já participaram de nossos encontros, eventos e ou atividades

O Ponto de encontro entre os amigos Sky Riders.
Paraquedistas e/ou Motociclistas, ou ainda para aqueles que simplesmente são amantes de atividades ao ar livre.
( 29/01/15 RC )
9 visitantes no momento

Teste das estatisticas do Site
 km
desde 25/05/2004

EXPEDIÇÃO  CURITIBA - ATACAMA - MACHU-PICCHU - 2007 - 2008


EXPEDIÇÃO: CURITIBA - ATACAMA - MACHU PICCHU

Relato de viagens dos integrantes SKY RIDERS. 

Quem está indo?:  De moto....
Cláudio Mafra e Pricila Brunelli - Integrantes SKY RIDERS
Carlos Possiede e Flávia Mendes - Integrantes SKY RIDERS

Roteiro Inicial:  Aguardando....

Comentários:
Início previsto para o dia 22/12/2007 e retorno para o dia ?? de Janeiro de 2008.
Durante o trajeto vamos nos empenhar para enviar e receber notícias pelo e-mail
fmendes@hsbc.com.br
Flávia Mendes
 
A partir deste momento teremos relatos diretos sendo enviados por eles... estaremos aguardando quase que diariamente para lermos e acompanharmos de perto esta viagem... Rumo ao ATACAMA - MACHU PICCHU...
 
EXPEDIÇÃO Machu Picchu 2007-2008

FOTOS E DIÁRIO DA VIAGEM:

Diários de Bordo Expedição: Curitiba - Atacama - Machu Picchu 2007-2008

* 22 de Dezembro até 24 Dezembro 2007:
-----Mensagem original-----
De: Flavia MENDES [mailto: fmendes@hsbc.com.br ]
Enviada em: segunda-feira, 24 de dezembro de 2007 18:14
Para: roger@skyriders.com.br ; Pricila claudio P-brunelli@brturbo.com.br
Assunto: Viagem

Peruca, Ola com estas?  Segue um míni resumo da viagem até aqui.
Saímos sábado com um grande transito ate Palmeira, andamos em primeira entre os carros parados. Com este atraso dormimos em Dionizio Cerqueira, fronteira com a Argentina.

No domingo saímos umas 9:30 da aduana e chegamos em Resistência as 6:30h, recuperando o atraso do primeiro dia. Devido ao grande calor, decidimos madrugar de Resistência para Salta (saímos às 5h da manhã) e fomos abençoados, o dia amanheceu nublado e depois choveu...passamos no Pampa del inferno com um pouquinho de frio....rsrs no dia anterior estava 45 graus...ufa escapamos.

Chegamos hoje em Salta as 4h da tarde e vamos passar o Natal com um grupo de moto de SP.

Amanha é descanso e sairemos dia 26 rumo a São Pedro do Atacama.

Desejamos um Feliz Natal a todos, em breve enviaremos as fotos.

Abraços

Flavia, Carlos, Priscila e Claudio

Diário de Bordo – Primeiro contato

Dias de 24 Dezembro até ?? Dezembro 2007:
Recebemos e-mail em: quinta-feira, 27 de dezembro de 2007 11:34
Tudo bem ? 
Estamos em San Pedro de Atacama !!!
Estamos ótimos !
Segue algumas fotos para se possível adicionar ao sitio !!!
Abraços  Claudio, Pricila, Carlos, Flávia
.                      Fotos: 1º Envio - Parte 01

Diário de Bordo – Primeiro relato

O que aconteceu no dia 22/12/2007 
Saímos de Curitiba as 9:00 horas e de cara pegamos engarrafamento na 277.

Com os alforges enormes e os baús laterais também enormes não conseguíamos passar entre os carros como queríamos , conclusão……..fomos atè o entrocamento para Palmeira em primeira marcha e muitas vezes parando, por não encontrar espaço,

Isto atrasou-nos e acabamos tendo que dormir em Dionisio Cerqueira, antes de passar a Aduana. Aproveitamos uma dica do Guido e ficamos em um hotel muito legal.

O que aconteceu no dia 23/12/2007  
Partimos cedo e logo passamos pela aduana.

Seguimos apressados para recuperar a quilometragem perdida no dia anterior.

Fomos parados duas vezes pelos policiais Argentinos que a pesar fizeram  perguntas e nos liberaram sem pedir os documentos.

Muito calor e boas pistas….conseguimos chegar a Resistencia , recuperando assim o nosso cronograma.

Encontramos um grupo de Brasileiros de São Paulo com os mesmos planos que a gente, mas preferimos fazer o nosso trem, sem eles. Depois descobrimos que foi uma  decisao acertada.

O que aconteceu no dia 24/12/2007
Nos preparamos para sair bem cedo para rodar o máximo de tempo antes do escaldante calor do Pampa del Infierno  chegar. Às 5 da manhã já estavamos rodando. Acertamos todos os encruzos e fomos parados apenas uma vez pela polícia que mais uma vez nem pediu documentos. 
Um fato muito curioso………pegamos chuva e frio no pampa del infierno.

Rodamos muito forte ….entre 140 e 160 paramos algunas vezes para ajeitar as roupas (trocar as roupas de calor por roupas de frio….depois de frio por de chuva e depois para de calor….e por ai vai),  e comer……

Chegamos em Salta ainda de dia,   encontramos o hotel ….e um restaurante muito bom para passar  a noite de Natal.

O que aconteceu no dia 25/12/2007
Nossos planos eram de passarmos o dia 25 de Dezembro em Salta, visitar monumentos e museus ….etc,  mas depois de rodar pela cidade pela manhã notamos que nada estaria aberto . Encontramos um outro grupo de brasilerios, de carro que também  vão fazer o roteiro igual ao nosso. Eles disseram que iriam dormir em Purmamarca. O Claudio lembrou que o Alcenir passou o ponto de um Hotel lá e então seguimos..

Foi uma decisão muito feliz, pois, entre Salta e Purmamarca tem uma estrada maravillosa.  A medida que estávamos chegando na cidade havia uma apreensão total pois  não havia nem sinal da cidade e o GPS mostrava que o hotel estáva a 1Km e a gente nem via a cidade e estávamos entrando na cordilheira e o frio era intenso. Enfim cegamos e 70 % de tudo lá estava fechado…..hoteis, restaurantes, pousadas ….etc… até o hotel que o Alcenir nos indicou.

Achamos um hotel fantástico jantamos em um restaurante com show ao vivo, sem saber….pois la pelas tantas chegaram dois musicos ….se instalaram e mandaram ver…..foi maravilhoso ,

Neste hotel que ficamos conhecemos mais uma familia de Brasileiros que está  rodando com a gente até o dia 28.

O que aconteceu no dia 26/12/2007
Saimos de Purmamarca depois do café em direção  à San Pedro do Atacama, já dentro do Chile.

Uma estrada maravillosa de imagens fantásticas, chegamos em San Pedro ainda de dia, tivemos que abrir todas as bagagns na Aduana, encontramos um bom hotel que valeu a pena  ….com um custo benefício muito bom.

Lamentamos de nao conseguir lugar em um dos passeios para conhecer os Geisers, mas encontramos a familia de Brasileiros de Belo Horizonte (Jose Walter, Junia, Fernando, André e Lilian), e jantamos juntos.

O que aconteceu no dia 27/12/2007
Como havíamos perdido o passeio para os Geisers, aproveitamos para passar as fotos para o Roger e para o site dos Sky, mas com problemas técnicos perdemos a manhã toda, e só conseguimos porque o Claudio nao desistiu e achou  uma saída quando nós todos já haviamos entregado os pontos.

À tarde fomos conhecer o Vale da Lua, …um lugar maravilhoso…entre as caminhadas  encontramos de novo a familia do “Zè Walter” e mais de uma centena de pessoas que foram lá para ver o por do sol no Atacama.

Nao dá para descrever, algunas fotos vao mostrar.

O que aconteceu no dia 28/12/2007
Saimos as 4:00 h da manhã para ver os Geisers, também indescritível apenas com palavras (vejam fotos). Voltamos às 13:00h, arrumamos as coisas rapidamente e partimos para Calama.

Chegamos em Calama mortos de cansados. 
Amanhá vamos para Arica.

O que aconteceu no dia 29/12/2007
Saimos de Calama às 8:00 da manhã e passamos por paisagens realmente desérticas, pois andamos uns 300km sem absolutamente nada, nem posto... hehehehe, e com muitas rajadas de vento que nos deixavam quase deitados na moto. Depois da paisagem desértica começou os vales de camarones, que são de tirar o fôlego, com precipicios na beira da estrada. Estamos agora em Arica e vamos dormir hoje aquí e amanhã seguiremos ao Peru.

Um abraço a todos,

PS: Nao reparem nos erros de portugues, o computador que estamos usando corrige palavras escritas em portugues e “arruma” para o español. heheheh               Fotos: Parte 02

Diário de Bordo – Segundo relato

O que aconteceu no dia 30/12/2007
Vcs poderão ver nas fotos que passamos por Chuquicamata - Chile - (maior mina de cobre a céu aberto no mundo) fantástica por seu tamanho. Observem também algumas fotos de morros que existem desenhos ( geogrifos) também chamados de presentes lunares.

Este dia foi “pauleira”, viajamos o dia todo e tivemos 9 paradas.

Começou quando chegamos na Aduana para sair de Arica e do Chile........nos pediram um tal formulário que as autoridades não forneciam (relacion de passajeros)  e diziam que tínhamos que comprar em uma papelaria............e dia 30 era Domingo....então foi uma correria. Encontramos lá também os nossos amigos Paulistas que também já estavam correndo atrás do dito formulário.....depois de muito implorar conseguimos com motoristas de táxi que fazem a travessia de passageiros entre o Peru e o Chile....para encurtar  a história.....gastamos mais de três horas para entrar no Peru.

Uns 40 kilometros e mais uma parada e outra aduana......fomos abastecer mais adiante em Monquegua - Peru, e lá nos despedimos dos amigos paulistas que estavam sempre meia hora na nossa frente e tomaram o caminho de Arequipa.

Subimos para Desaguadero e esta foi a parte mais dura da viagem. Toda roupa que tínhamos não foi suficiente para encararmos o frio e quase congelamos, especialmente o Cláudio e o Carlos que deixaram para colocar as roupas mais pesadas lá dentro da neve. Foi até engraçado, mas andamos 70 Km em mais de 200 curvas de subida, daí começou a chover pequenas pedras de gelo, como uma quirera, depois a neve e gelo em todo o lugar ......as viseiras estavam com gelo que não saia, .....bom foi dureza e estávamos congelados e então começou a chover.....andamos 120 km e saiu um raio de sol...... daí veio um vento que por vezes quase nos arrancou da estrada. Quando faltavam pouco mais de 20 kilometros para chegarmos a Desaguadero, fomos tomados por uma tempestade que os moradores chamam de “granizada”,  ventos de mais de 100 km/h, raios e em lugar de gotas de água a chuva era de granizo.....conseguimos nos abrigar em uma casa e conhecemos um casal que alem de nos acolher muito bem, nos indicou um bom hotel em Desaguadero. Infelizmente não conseguimos chegar a Puno, como pretendíamos. Um bom vinho, e café e sopas que estavam na bagagem animaram uma conversa antes de dormir.

O que aconteceu no dia 31/12/2007
Neste dia saímos pela manhã de Desaguadero e chegamos a Puno para o almoço, passeamos pela cidade, acertamos um passeio para conhecer as ilhas do lago Titicaca. Passamos a virada do ano em um Restaurante próximo ao Hotel, com direito a um completo cerimonial andino. As fotos irão no próximo relato.  Hoje dia primeiro esperamos conhecer as ilhas e depois seguir para Cusco.                      
     Fotos: Parte 03

Diário de Bordo – Terceiro relato

O que aconteceu no dia 01/02/2008
Fomos conhecer as ilhas flutuantes de Uros, muito legal, fica no lago Titicaca e é incrível como o ser humano pode se adaptar a tal condição.... só vendo para crer.
Após o passeio nas ilhas pegamos as motos com destino a Cuzco.. a estrada não foi fácil, muitos vilarejos (extremamente pobres e perigosos), muita gente na pista sem falar nos cachorros pastores (imensos e ficavam na beira da pista, algumas vezes nos atacando)... mas tudo bem, ninguém foi mordido.., até agora...
Chegamos em Cusco às 19h depois de chuva, granizo e muita fome, pois não tinha nada aberto para se comer no caminho.

O que aconteceu no dia 02/01/2008
Ficamos em Cusco, visitando a cidade (Flávia e Pri) enquanto o Carlos e o Claudio foram trocar a corrente da moto do Carlos. A tarde, os quatro foram visitar os pontos turísticos da cidade, as ruas com pedras inkas, as lojinhas, etc...
Comemos muito bem em um dos restaurantes tradicionais dos alpinistas em Cusco.
Tivemos muita dificuldade para conseguir um pacote turístico para conhecer Machu Picchu (estava tudo lotado) , então fizemos tudo por conta no outro dia...

O que aconteceu no dia 03/01/2008
Pela manha decidimos nos virar sozinhos para chegar em Machu Picchu, conseguimos a passagem de trem, fechamos o hotel e fomos de moto até Ollantaytambo uma cidade próxima a Águas Calientes que fica no pé do Machu Picchu.
Dormimos nesta cidade que vale a pena visitar e investir um dia para conhece-la..

O que aconteceu no dia 04/01/2008
Neste dia acordamos as 5h da manha para pegarmos o trem com destino a Águas Calientes, lugar onde tem um ônibus que sobe atá Machu Picchu (não há outro caminho, nem outro meio).
Visitamos todas as ruínas do pico e depois de nos prepararmos para subir o Wayna Picchu (montanha mais alta de Machu Picchu) fomos surpreendidos com a informação de que só podem subir 400 pessoas por dia e que as 11h da manhã a montanha já estava cheia... que pena!!! Vamos ter que voltar outro dia...
Nosso trem só sai no dia 05/01/2008 enquanto isso estamos descansando e atualizando os relatos.
Amanhã começamos a voltar com destino a Cordoba na Argentina.

Um abraço

Carlos, Flávia, Pricila e Cláudio.   
               Fotos: Parte 04

Diário de Bordo – Quarto relato

O que aconteceu no dia 05/01/2008
Saimos de Águas Caleinte com o trem das 8 e meia.
Pegamos as motos e arrumamos as tralhas as 12 e 30 em Ollantaytambo.
Passamos de retorno por Cusco às 13 e 40 e seguimos por Juliaca.
A idéia era dormir em Juliaca mas esta cidade parece o fim do mundo.....tipo Mad Max 5,
hehhee, pessoas atiraram pedras na gente em pelo menos três oportunidades, adultos e crianças parecem crianças inconsequentes.

Já estava escurecendo e aquela cidade amedrontou nós quatro, decidimos então quebrar uma
condição que havíamos prometido desde o planejamento da viagem, que era de não viajar a noite, e assim decidimos cruzar as cordilheiras a noite para tentar chegar a Arequipa e lá
dormir....seriam mais 276 Km por cima das cordilheiras.
Felizmente deu tudo certo apesar das temperaturas negativas, muita chuva e muitas curvas depois de 3 horas e meia chegamos ...isto totalizou 707 Km no dia desde as 12 horas.
Achamos um hotel legal e a Flávia e a Pricila tiveram em TRECO, pois depois da dureza e do frio
da viagem tudo o que queriam era uma banho quente e cama, mas os chuveiros não esquentavam.
Quem teve que aguentar a ira das duas foram o Carlos e o Claudio.....coisa normal.
Por outro lado as duas estão de parabéns pois, tem aturado dias muito pesados de viagem e
alguns hotéis que, só quem anda por estradas fora do Brasil sabe.


O que aconteceu no dia 06/01/2008
Saímos cedo de Arequipa e a idéia era voltar para o Chile (Arica ou Iquique), tudo dependeria
do tempo que gastaríamos naquelas malditas Aduanas entre Tacna e Arica.
Sofremos muito com o vento no deserto, vento muito forte, mal conseguíamos deixar as motos na pista.
Já escolados.... ,..ao chegar em Tacna fomos direto atrás do maldito formulário Relacion de
Passajeros..compramos o formulário e já preenchemos enquanto esperávamos pelo almoço em um restaurante em Tacna, quando estávamos quase terminando de almoçar uma moca que estava falando ao celular apontou para as nossas motos e avisou que havia alguém mexendo na moto. O Cláudio saltou da cadeira e saltou pela janela e chegou junto no cara. Que como sempre deu uma de bobo e saiu de fininho. Foi um bafafá legal e passados alguns minutos tudo voltou ao normal, até que decidimos sair ...foi quando notamos que a bolsa da Flávia havia sumido, foi um corre corre que nem vamos descrever, policia radio FM local, fomos até na casa do chefe da Imigração, mas os passaportes da Flavia e do Carlos se foram alem dos documentos da moto e o blackberry da Flavia ,entre outras coisas o pen drive o memory stick da maquina fotográfica.
Então de agora em diante comunicação só nos e-mails do cpossiede ou do mafra@netpar.com.br ....em resumo tivemos que arrumar um hotel e nos ...quedar...em Tacna, pelo menos até segunda para resolver os problemas dos documentos. a noite tomamos pisco com uma amiga do Claudio, que vive em Tacna e virou nossa amiga também.

O que aconteceu no dia 07/01/2008
Resolvidos os problemas com a Imigração fomos à zona franca de Tacna para comprar umas coisinhas eletrônicas....depois vocês vãoo ver.
Voltamos a estrada e passamos bem para o Chile, nesta noite dormimos em Poso Almonte e
encontramos em nosso hotel 2 DR800 da Alemanha, mais apinhadas de tralhas do que nós.

O que aconteceu no dia 08/01/2008
Muita estrada, muito deserto, muito vento e um pouco mais de 1000 km, chegamos a Copiapó e
infelizmente todos os hotéis da cidade estavam lotados... tivemos que passar a noite em um
cafofo indescritível...hehehe para se ter uma idéia, dormimos de roupa de moto....
No caminho para Copiapó encontramos um brasileiro de virago 250 de São Paulo.

O que aconteceu no dia 09/01/2008
Saímos de Copiapó para La Serena e tivemos uma grata surpresa ao conhecermos também uma cidade chamada Vicunha, no pé da Cordilheira e caminho do paso Agua Negra.
Chegamos às 5h da tarde num hotel maravilhoso com piscina e aí sim aproveitamos muito bem com direito ao final da noite a um show de jazz na praça da cidade. Foi fantástico.

O que aconteceu no dia 10/01/2008 
Foi um dos dias mais difíceis da viagem, mais de 200 km de estrada de chão, feio mesmo... muitas curvas, 4700 metros de altura, neve e pouco vento felizmente... enfim, o dia foi paulera...
Chegamos em San Juan após aproximadamente 400 km de estrada com muito deserto.

O que aconteceu no dia 11/01/2008
Na saída de San Juan para Cordoba, o primeiro pneu furado da viagem... o Claudio achou 2 pregos no pneu traseiro (com tanto deserto foi achar justamente 2 pregos).
Reparamos o pneu com nossos equipamentos e ligamos para o Daniel Ninci que ficou de nos
encontrar na entrada de Cordoba. Apos rodarmos 680 km de muito deserto e retas intermináveis, encontramos o Daniel, que está se recuperando de uma cirurgia do coração. Impressionante sua recuperação, esta muito bem de coração novo.

O que aconteceu no dia 12/01/2008 
Enfim, férias..., passamos o dia na casa do Daniel regado a piscina, cerveja, assados e muita
conversa boa, sua família é incrível e fomos muito bem recebidos por todos.
Voltamos da casa dele já era mais de 2h da manha....hehe
As fotos enviaremos assim que possível.
Um grande abraços de toda a turma.    
Fotos: Parte 05

Diário de Bordo – Quinto relato

O que aconteceu no dia 13/01/2008
Foi outro dia maravilhoso de férias. O Daniel nos convidou para almoçar em sua casa, então após acordar tarde fomos com as motos passar o dia com o Daniel e sua família - filhos; Franco e Carla, esposa Beatriz, seu cunhado Daniel e sua esposa Patricia. Enfim foi um dia maravilhoso, de comida boa, bebida gelada, muito calor e ótima conversa. A noitinha voltamos para o hotel preparar as malas, pois a Pricila e a Flávia retornam para Curitiba no dia 14/01.

O que aconteceu no dia 14/01/2008  - Flávia e Pricila.
Flávia e Pricila chegaram em Curitiba por volta das 10h da manhã, o Carlos, Claudio e Daniel foram a um mecânico trocar o óleo das motos para continuar a viagem. O objetivo dos dois é dormir em Resistência hoje...hum, são muitos kilometros... vamos ver...

O que aconteceu no dia 14/01/2008 - Carlos e Cláudio.
O Claudio e o Carlos encontraram o Daniel pela manhã e foram comprar o óleo. Em seguida foram até a oficina de uma amigo do Daniel, o Baby, um sujeito simplesmente fantástico. apaixonado por motocicleta já mexe nas máquinas há mais de 40 anos. Enquanto a moto do Claudio estava sendo atendida  o  Carlos e o Daniel foram comprar uma nova corrente (para garantir), e o Baby já ajustou o tamanho para os 112 dentes/elos.

Tudo ajustado e com as bagagens nas motos  saíram de Córdoba por volta das 14:00 h, um calor absurdo.

Tira jaqueta, põe jaqueta e nada ajudava. Ao passar por San Francisco tivemos que parar em alguns semáforos bem no meio da estrada, aí o sol fez o serviço de cozinhar os miolos.

Ao sair de um destes semáforos atrás de um caminhão e com faixa dupla a gente não se conteve de esperar que o caminhão andasse os 2 km de faixa dupla a 20 km/h e ultrapassamos o maldito mesmo na faixa dupla...........não precisa nem dizer que ali na frente já estava a policia para parar a gente e anunciar a multa de 400 pesos (+ ou - R$ 300,00).

Negocia daqui, chora de lá.....e mais uns 20 minutos naquele sol e acertamos tudo por R$ 150,00. Rodamos até Santa Fé, Paraná para ser mais exato, pois o Carlos já conhecia um hotel que usou quando viajou com o Aydes para Santiago.

Um calor infernal na estrada foi fundamental para a escolha do hotel, chegaram às 18:00h aproximadamente e foram para a piscina.
No jantar, ali no hotel mesmo, planejaram o dia seguinte.

O que aconteceu no dia 15/01/2008 
Saímos antes das 07:00 da manhã para andar o máximo com o dia ainda fresco, mas não adiantou logo esquentou de uma forma que nunca havíamos visto, no trecho entre Paraná e Resistência (+ ou - 500 Km), a temperatura passou dos 50º graus Celsius.

Quando chegamos a resistência achamos uma sombra em um posto de gasolina, já na cidade, e um termômetro mostrava 38º na sombra.

Não almoçamos, só tomamos liquido, pois, na certa a tarde seria um inferno e se comêssemos teríamos ainda o "quati" para piorar . Tomamos tudo que pudemos e colocamos muita água nas bagagens e voltamos para a estrada. 

Nenhum problema com a policia neste dia e depois de percorrer exatos 1270 km, chegamos enfim a aduana da Argentina para passar para o Brasil à meia noite.

Fomos atacados pela policia na aduana que nos levou mais uns trocos.....um absurdo, o próprio soldado da Gendarmeria nos mordeu com ameaças....só porque não estávamos com as carteiras de vacina.......para sair da Argentina............eles não são sérios mesmo.

Hotéis lotados e restaurantes fechados......conseguimos achar um lugar a 1:30 da manha.
Enfim este dia terminou.

O que aconteceu no dia 16/01/08.  - Último Dia da Viagem.
Saímos de Barracão mais ou menos Às 10:00 h. da manhã e andamos os últimos 580 km até Curitiba, muito movimento de caminhões na estrada e inúmeras ultrapassagens para a gente entrar no ritmo das estradas do Brasil e uma longa parada em Guarapuava para almoçar (feijão com arroz).

Voltamos para a estrada e logo depois de uma parada para comprar uns queijos na Anila, o Cláudio foi flagrado (de novo) ultrapassando em faixa dupla. Até temos uma foto dele de cara com o guarda da Polícia Rodoviária Federal, que depois de ouvir as explicações do Claudio......liberou-o sem qualquer punição nem pagamento.

Chegamos em Curitiba perto das 18h:30 e fomos até a casa do Claudio para as ultimas fotos.

Notamos que o pneu traseiro da moto do Claudio se acabou, e os remendos que nós mesmo fizemos em San Juan, resistiram maravilhosamente bem.

A Noite fomos ao encontro dos SKYRIDERS, já que chegamos bem no final da tarde de uma bela Quarta Feira.

Banho tomado e com a esposas, tivemos um final de viagem muito bom entre nossos amigos.

Queremos agradecer a todos que ajudaram e torceram para o sucesso da nossa viagem, em especial o Roger e o Walmir que ficaram de plantão para colocar nossas fotos e relatos no nosso site,  e também nos colocar a disposição de quem quiser para passar mais detalhes da  experiência que adquirimos nestes dias, nestes paises e nestas estradas.

Abraços,                                          Fotos: Parte 06

Carlos, Flávia, Claudio e Pricila

A última atualização desta página foi feita em:  24 Janeiro  2008  - 19:40 Horas.  RC


 
 

Sky Riders
Adicionar aos Favoritos
Definir como Página Inicial
Recomende nosso site à seus amigos !


Pesquisa personalizada

SKY RIDERS BUSINESS
 

REJANE CAGGIANO
Marcas & Patentes
 

SKY BLOG


 



Última atualização em: 
13 Dezembro 2016 às 23:40 hr RC